Voltar

Você está em: Página inicialInstitucionalNotícias › Reunião avalia as atividades na modalidade EaD desenvolvidas no Unibave

Notícias

Reunião avalia as atividades na modalidade EaD desenvolvidas no Unibave

13 de junho de 2018 -

Nessa terça-feira, 12, foi realizada no Centro Universitário Barriga Verde – Unibave mais uma reunião ordinária do Núcleo de Apoio Pedagógico – NAP. Além dos membros do núcleo, participaram do encontro o reitor da instituição, professor Elcio Willemann, coordenadores de cursos, professores das disciplinas semipresenciais e tutores que atuaram em 2018/1.

O objetivo da reunião foi avaliar as atividades de educação à distância – EaD desenvolvidas no Unibave no primeiro semestre letivo de 2018. Os professores e tutores relataram suas experiências, apontaram as limitações encontradas e apresentaram os aspectos positivos da metodologia implementada.

Além dos relatos de experiências, o professor Giovani Ascari apresentou o resultado de uma atividade realizada com acadêmicos que cursaram a disciplina de Filosofia na modalidade EaD, onde os mesmos foram questionados sobre suas percepções sobre esta metodologia. De maneira geral, as respostas dos acadêmicos foram positivas, destacando a importância da flexibilidade de horários de estudos que o EaD proporciona, bem como, a percepção de que esta modalidade os colocou como sujeitos ativos no processo de ensino-aprendizagem.

Após a socialização de experiências, foram planejadas pela equipe as atividades a serem desenvolvidas na próxima etapa do programa de formação continuada para docentes e tutores, que terá entre seus temas, o uso de tecnologias educacionais. Nessa etapa, todos os docentes e tutores da instituição terão a oportunidade de aprimorar suas habilidades para uso do ambiente virtual de aprendizagem – AVA.

O Pró-Reitor de Ensino de Graduação, professor Leonardo de Paula Martins, reforçou que “a experiência com EaD em 2018/1 no Unibave foi muito positiva e trouxe uma nova perspectiva para o processo de ensino-aprendizagem, que se tornou mais flexível e concedeu maior autonomia aos estudantes”.