Voltar

Você está em: Página inicialInstitucionalNotícias › Projeto de extensão visa beneficiar acadêmicos e visitantes do Museu ao Ar Livre

Notícias

Projeto de extensão visa beneficiar acadêmicos e visitantes do Museu ao Ar Livre

08 de março de 2018 - ,

A coordenação de extensão do Unibave, em parceria com o Museu ao Ar Livre Princesa Isabel, agora conta com um projeto de extensão chamado “Museu e Imigração” que tem o intuito de beneficiar acadêmicos dos cursos de graduação e visitantes do museu. O projeto foi criado a fim de difundir os conhecimentos sobre a cultura regional e a história do Museu ao Ar Livre.

O intuito é oportunizar aos acadêmicos do Unibave a inserção na cultura regional, habilitando-os a socializar o conhecimento preservado no Museu ao Ar Livre Princesa Isabel, junto aos visitantes, por meio de ação educativa, cultural voluntária.

Entre as atividades, os acadêmicos voluntários do projeto recepcionarão os visitantes do museu aos domingos, farão atendimento aos grupos de visitantes com visita guiada no museu, apresentando aos visitantes a história do museu, assim como a cultura dos colonizadores, além do desenvolvimento de ações educativas e recreativas com os visitantes.

Para a diretora de cultura e eventos do Unibave, Edina Furlan Rampineli, o museu é um espaço de estudos que pode ser explorado de forma atraente e interativa. “É um centro de pesquisas, na área interdisciplinar, basta desenvolver um olhar de investigador e querer saber mais sobre este patrimônio. Com isso, valorizar ainda mais, o potencial educativo e cultural do Museu ao Ar Livre.

Os interessados em participar do projeto, podem fazer a inscrição até o dia 23 de março na Coordenação de Extensão do Unibave. Para atuar nas ações do projeto, os inscritos participarão, no dia 07 de abril, de uma capacitação de 4 horas sobre a cultura dos colonizadores e a história do Museu ao Ar livre Princesa Isabel.

Os acadêmicos envolvidos receberão certificado de horas complementares e certificado de participação nas capacitações, de acordo com as horas de atividades voluntárias. A carga horária do projeto é de 30 horas divididas em encontros de seis horas (um domingo a cada mês ou a cada 2 meses). O projeto inicia em abril e finaliza em março de 2019.