Voltar

Você está em: Página inicialInstitucionalNotícias › Febave e Unibave são homenageados em sessão solene da Alesc

Notícias

Febave e Unibave são homenageados em sessão solene da Alesc

14 de agosto de 2018 -

A Fundação Educacional Barriga Verde – Febave e o Centro Universitário Barriga Verde – Unibave foram instituições homenageadas na noite desta segunda-feira, 13, em uma sessão solene da Assembleia Legislativa de Santa Catarina – Alesc, realizada no Centro Vivências do Museu ao Ar Livre Princesa Isabel, em conjunto com a Prefeitura Municipal de Orleans. O evento foi alusivo aos 105 anos de emancipação político-administrativa do município de Orleans, celebrado no dia 30 de agosto.

A sessão solene em homenagem ao município foi convocada por solicitação do deputado estadual Luiz Fernando Cardoso e teve aprovação unânime pelos demais parlamentares. O próprio deputado foi quem presidiu a sessão e iniciou o evento apresentando uma reportagem especial, produzido pela TV AL, canal de comunicação da Assembleia Legislativa, retratando a história de Orleans.

Em seguida os representantes das 37 entidades homenageadas foram chamados para entrega dos certificados. O presidente da Febave e reitor do Unibave, Elcio Willemann, e o vice-presidente da Febave e vice-reitor do Unibave, Guilherme Valente de Souza, receberam as placas de homenagens prestadas ao Unibave e a sua mantenedora, a Fundação Educacional Barriga Verde – Febave.

Na ocasião, o deputado estadual Rodrigo Minotto, que também participou da solenidade, falou sobre a homenagem prestada ao Unibave. “Esta instituição tem sido, sem dúvida, um vetor de desenvolvimento regional e também estadual. Temos aqui um curso muito importante de Medicina Veterinária que tem sido referência para o estado de Santa Catarina”, destacou Minotto.

O presidente e reitor Élcio Willemann ressaltou a satisfação de participar desse ato. “É uma grande honra porque represento uma instituição que tem uma extraordinária história junto desses momentos históricos de Orleans. O momento é de profunda gratidão pelo reconhecimento e pela valorização. As vezes o que a gente precisa como energia é esse reconhecimento para nos abastecer e continuarmos batalhando por causas comunitárias”.