Voltar

Você está em: Página inicialInstitucional › Direitos Humanos

Direitos Humanos

As Diretrizes Nacionais para a Educação em Direitos Humanos integram os documentos institucionais, entre eles consta o Regimento do Unibave, o qual vincula as políticas institucionais à preocupação com a educação em direitos humanos, dignidade humana, diversidade e inclusão social, atendendo ao disposto no item 18, da Nota Técnica n° 025/2015, que trata sobre as Diretrizes Nacionais para a Educação em Direitos Humanos.

Nesse sentido, o Plano de Desenvolvimento Institucional – PDI (2014-2018) é outro documento do Unibave que dimensiona essa questão. Ao abordar princípios e valores institucionais, faz referência à preocupação com o respeito à diversidade étnico-racial e aos direitos humanos e prevê o desenvolvimento de ações.

O PDI (2014-2018) também estabelece, nas políticas de organização e gestão da instituição, que os profissionais interajam com a filosofia comunitária, possibilitando que, nos procedimentos de seleção internos de mobilidade funcional e contratações externas, sejam contemplados os aspectos de diversidade, tais como: étnico-raciais, ambientais e de direitos humanos.

Entre as ações desenvolvidas pelo Unibave, envolvendo o tema Educação em Direitos Humanos – EDH, destacam-se atividades intercursos e interfases e entre instituição e comunidade, tais como: projetos integradores, atividades extraclasse, Show de Talentos, Concurso Literário e Momentos Culturais. São atividades voltadas à apropriação do conteúdo curricular, atendimento das demandas locais e globais, bem como à valorização étnico-racial, atenção à diversidade, o respeito aos direitos humanos e à busca pela sustentabilidade, favorecendo também, o incentivo às políticas de pesquisa, que propiciam a produção e difusão de conhecimentos voltadas a essas temáticas.

As ações desenvolvidas institucionalmente estão presentes também: na formação do corpo docente e técnico-administrativo, por meio de capacitações realizadas em parceria com a Associação Catarinense das Fundações Educacionais – Acafe, a qual o Unibave integra; ações desenvolvidas pela Comissão Interna de Prevenção de Acidentes – Cipa, palestras, projetos, programas como Setembro Amarelo, Unibave Rosa, Novembro Azul, Sangue Verde e Unibave Solidário, abertos à comunidade e que promovem a intervenção, por meio da aproximação com os segmentos sociais.

As propostas institucionais priorizam os princípios da EDH quando são trabalhadas atividades que buscam enfatizar a dignidade e igualdade de direitos e o reconhecimento e valorização das diferenças. Essa condição também fica perceptível no Programa Univit (Unibave da Vitalidade) e Unidoso, cujo objetivo é promover ações que conduzam à melhoria da qualidade de vida e saúde das pessoas da terceira idade, estimulando a inclusão destes ao meio social;  nas ações que a Casa da Cidadania desenvolve; nos atendimentos para a comunidade interna e externa que o Núcleo de Práticas Psicológicas – NUPP promove; e no projeto de extensão Unibave na Comunidade, que presta serviços informativos, inclusive ações envolvendo EDH.

Essa priorização também acontece nas atividades do Núcleo de Estudos Afro e Indígena – NAI, que consistem em produzir e difundir conhecimentos nas suas áreas de interesse, constitui um grupo de pesquisa que articula a discussão e as ações realizadas sobre os temas Afro e Indígena, dentro e fora da Instituição.

Ações como essas, realizadas pelo Unibave, demostram que há um ambiente educacional em desenvolvimento com processos democráticos, dialógicos, inclusivos, participativos e transparentes. Os conteúdos dessas Diretrizes são trabalhados de duas maneiras: especificamente, nas ementas dos cursos que abordam estes temas; ou de modo transversal, com assuntos correlatos em eventos institucionais, perpassando o conteúdo de diversas disciplinas no decorrer de toda a formação.